Category Archives: Notas

Vem aí o Ato Nacional em Defesa da Família e da Infância

IMG_3545

Vem aí o Ato Nacional em Defesa da Família e da Infância!

Os acontecimentos dos últimos meses dividiram a sociedade brasileira. Exposições de arte com conteúdo pornográfico e abusivo, peças teatrais agressivas à fé cristã e comerciais e programas de televisão com mensagens perniciosas à infância e à família natural provocaram grande insatisfação em parte expressiva da sociedade e, de forma inesperada e admirável, produziram uma série de reações em massa, voltadas para combater tais práticas. Manifestações públicas com várias centenas de pessoas, petições online, ações judiciais, boicotes nacionais e orações em locais públicos foram promovidos pelo Brasil e mostraram a força que a população cristã tem quando se levanta, se posiciona e luta em defesa dos princípios e valores nos quais acredita.

Essa parcela significativa da população estará novamente nas ruas do Brasil para uma última manifestação nacional em defesa da infância e da família natural! Desta vez, a pressão será pela aprovação da Pec da Vida que garante o direito à vida desde a concepção e reforça a penalização do aborto provocado, exceto nos casos já autorizados, como em caso de estupro. Também se lutará pela aprovação de uma Base Nacional Curricular para a educação infantil e fundamental sem ideologia de gênero e que respeita o direito dos pais à formação moral e religiosa de seus filhos.

Neste sentido, dezenas de cidades realizarão um ato público no próximo sábado e domingo, dia 02 e 03 de dezembro, para conscientizar e ensinar os cidadãos a se defenderem contra os ataques diversos à instituição familiar e à identidade e desenvolvimento natural das crianças e adolescentes.

Em Belo Horizonte, o ato acontecerá no domingo, dia 03, das 10:00 às 12:00hs, em frente à Prefeitura de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, 1212, Centro.

Você que defende a família e não aceita mais tantos ataques participe! Traga seu cartaz e/ou faixa com frases de conscientização e alerta para as famílias de Belo Horizonte.

NOTA TÉCNICA – BNCC DA FAMÍLIA BRASILEIRA

IMG_3469

A Base Nacional Comum Curricular da Educação Básica (BNCC) será o documento norteador do currículo de mais de 186 mil escolas públicas e particulares no país, o que inclui as escolas confessionais mantidas por igrejas. Ela apresentará as diretrizes e os conteúdos temáticos gerais que deverão ser ministrados em sala de aula para crianças e adolescentes de 0 a 14 anos na área de Matemática, das Linguagens e das Ciências da Natureza e Humanas. A BNCC está definida no art. 210 da Constituição Federal de 1988 e foi regulamentada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), em seu artigo 26, e pelo Plano Nacional de Educação (PNE), em diversas metas e estratégias.

A despeito de estar sujeita aos princípios, objetivos e ações estabelecidos pela Constituição e por essas leis, a última versão do documento viola preceitos legais relacionados à política de educação do país em, pelo menos, quatro dimensões:

  1. frente à competência dos Estados e Distrito Federal para legislar sobre a educação ao constituir um currículo detalhado para as diferentes áreas de conhecimento:
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica (Brasil, 2017, p. 7)

2. por incorporar as ideias da ideologia de gênero, retirada do Plano Nacional de Educação, que visam a desconstrução da identidade e da sexualidade humana natural por meio de problematizações, experimentações e discussões acerca do próprio corpo e do corpo do outro:

(EF15AR12) Discutir as experiências corporais pessoais e coletivas desenvolvidas em aula, de modo a problematizar questões de gênero e corpo (Brasil, 2017, p. 153) [grifo nosso].
Disciplina: Ciências – 8º ano
(EF08CI11) Selecionar argumentos que evidenciem as múltiplas dimensões da sexualidade humana (biológica, sociocultural, afetiva e ética) e a necessidade de respeitar, valorizar e acolher a diversidade de indivíduos, sem preconceitos baseados nas diferenças de gênero (Brasil, 2017, p. 301) [grifo nosso].
Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento […] (idem, p. 34) [grifo nosso].

3. frente ao direito dos pais à educação moral e religiosa de seus filhos ao propor a discussão de temas  e a problematização de valores e crenças do campo da moralidade e da religiosidade dos alunos:

 No Ensino Fundamental – Anos Iniciais, é importante valorizar e problematizar as vivências e experiências individuais e familiares trazidas pelos alunos, por meio do lúdico, de trocas, da escuta e de falas sensíveis, nos diversos ambientes educativos (bibliotecas, pátio, praças, parques, museus, arquivos, entre outros) (Brasil, 2017, p. 307) [grifo nosso].
Disciplina: Educação física – Ensino fundamental – Anos iniciais.
As crianças possuem conhecimentos que precisam ser, por um lado, reconhecidos e problematizados nas vivências escolares com vistas a proporcionar a compreensão do mundo e, por outro, ampliados de maneira a potencializar a inserção e o trânsito dessas crianças nas várias esferas da vida social (idem, p. 182) [grifo nosso].

4. por violar o princípio constitucional do pluralismo de ideias na educação (Brasil, 1988, art. 206) ao combinar filosofia construtivista de ensino, com uma ideologia política crítico-emancipatória de educação.

Espera-se que os alunos construam as próprias interpretações, de forma fundamentada e rigorosa. Convém destacar as temáticas voltadas para a diversidade cultural, as questões de gênero e as abordagens relacionadas à história dos povos indígenas e africanos (Brasil, 2017, p. 351) [grifo nosso].
Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento […] (idem, p. 34) [grifo nosso].
Na Educação Infantil, o corpo das crianças ganha centralidade, pois ele é o partícipe privilegiado das práticas pedagógicas de cuidado físico, orientadas para a emancipação e a liberdade, e não para a submissão. (Brasil, 2017, p. 37) [grifo nosso].

Diante dessas ilegalidades da última versão da BNCC, propomos uma versão constitucional da Base que respeita as unidades federativas, as escolas e as famílias brasileiras. Acesse os arquivos abaixo para conhecê-la.

BNCC CONSTITUCIONAL

NOTA TÉCNICA – BNCC VERSÃO CONSTITUCIONAL

NOTA EXPLICATIVA BNCC CONSTITUCIONAL

APÊNDICE B – Justificativas jurídicas e científicas

Se você concorda com essa proposta, assine e divulgue a petição online abaixo. SEM O DEVIDO RESPEITO ÀS FAMÍLIAS BRASILEIRAS, NÃO haverá BASE CURRICULAR DO MEC!

http://www.citizengo.org/pt-pt/signit/108757/view

CARTA ABERTA DE PAIS SOBRE A BNCC

BNCC - Diga Não (1)

Carta Aberta

BNCC

BNCC_CONV

BNCC

No último dia 06 de abril, o Ministério da Educação entregou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Infantil (crianças de 0 a 5 anos) e Fundamental (alunos de 6 a 14 anos) ao Conselho Nacional de Educação (CNE). A BNCC apresenta as diretrizes, competências e o conteúdo que crianças e adolescentes estudantes devem saber na área de Matemática, das Linguagens e das Ciências da Natureza e Humanas.

A BNCC terá validade em todo o território nacional, para escolas públicas e particulares, inclusive confessionais. Ela é constituída de 60% do conhecimento básico esperado para os estudantes brasileiros. Desta forma, a sua totalidade de conteúdo deverá ser ministrada em cada escola ou sistema educacional. Os 40% restantes deverão ser completados com os conteúdos da cultura e das necessidades locais, a serem preenchidos livremente pelas escolas e sistemas de ensino.

A última versão da BNCC, encaminhada ao CNE, trouxe avanços importantes, embora não suficientes, na nossa luta pela retirada da Ideolgia de Gênero da mesma. Uma delas foi a supressão das expressões “Identidade de Gênero” e “Orientação Sexual”, conceitos muito caros à tal perspectiva. Durante o texto inteiro, ficou apenas uma expressão (p. 381), certamente por equívoco de revisão textual.

Outra importante conquista, com repercussão direta na proteção dos alunos menores, foi a inserção do reconhecimento à fragilidade (ou vulnerabilidade) psicológica de crianças e adolescentes, como determina a Constituição e as leis brasileiras [1].

Nessa mesma direção, cumpre reiterar que a Constituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990) reconhecem que crianças e adolescentes são pessoas em desenvolvimento e recomendam proteção especial face a mensagens ou imagens impróprias ou abusivas ao seu entendimento e vulnerabilidade psicológica. A Educação Básica, em todas as suas Etapas (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio), deve respeitar estes limites normativos e orientar as famílias segundo este entendimento” (BNCC, p. 20).

Nesse sentido, a Base determinou que, no Eixo Educação Literária e no eixo Leitura, “a escolha dos textos para leitura pelos alunos deve ser criteriosa, para não expô-los a mensagens impróprias ao seu entendimento, consoante determinam os Artigos 78 e 79 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990)” (BNCC, p. 65).

Em que pese esses avanços, tais medidas não retiraram e impedirão o ensino a partir da Ideologia de Gênero nas escolas. Isto porque as concepções de identidade e família foram adaptadas por outras construções linguísticas, preferindo a descrição de imagens, a sutileza e a legitimação do discurso científico. Essa estratégia já ocorre nos livros didáticos e, pela leveza e legitimação da linguagem técnica-pedagógica e da descrição das imagens, torna-se difícil de ser contestada.

Por essa razão, a pressão deve e precisa continuar, de maneira a proteger as crianças e adolescentes da desconstrução de suas identidades e futuro!

A progressão e sequenciamento dos conteúdos e habilidades de cada componente curricular para todos os anos da educação básica.

NÃO HAVERÁ BNCC COM IDEOLOGIA DE GÊNERO!

Base Nacional Curricular Comum (BNCC)

BNCC2

LED: Uma boa solução!

Luminaria_LED

PROJETO LEP & LED

O IPG BR representa um grupo italiano que presta serviços no setor de eficientização energética, que é particularmente focada na área da iluminação onde produz e distribui dispositivos tecnológicos como o LEP  e o  LED ,  e oferece serviços E.S.C.O  .

Realizamos a troca das lâmpadas antigas por lâmpadas de Led.

Com a atual crise energética brasileira já iniciaram-se os aumentos nas contas de energia. Em Março de 2015, o país registrou um aumento acumulado em 12 meses de 38, 12% ( Dados da ANEEL – agência nacional de Energia elétrica) e as previsões não são otimistas .

OS PRODUTOS

 LEP – ( Light Emiting Plasma – Plasma emissor de luz )

O LEP nasce como tecnologia  complementar ao LED para ser utilizada onde a necessidade de luz é importante, como nos estabelecimentos de produção, na iluminação de estradas, autoestradas, galerias, torres e faróis, nos estádios, nas instalações esportivas, nos estacionamentos e em ocasiões de grandes eventos como shows e manifestações.

LED – ( Light Emiting Diode – Diodo emissor de luz )

 Atualmente as lâmpadas de Led representam a melhor tecnologia para iluminação e permitem obter uma excelente qualidade com economia energética.

Benefícios do LED

  •  Eficiência energética que se traduz em economia na conta de luz
  • Durabilidade e confiabilidade
  • Redução de custos indiretos : manutenção, substituição e estoque
  • Redução de outro custo indireto ; Apólice de seguros
  • Baixa emissão de calor, o que o faz ser menos inflamável e não emite infravermelho e ultra violeta no facho de luz o que contribui para não alterar cores
  • Facilidade de instalação
  • Contribuição ao meio ambiente, menos emissão de CO2  e também não polui o ambiente e seu descarte já que não possui mercúrio
  • Alta definição cromática (tem numerosas graduações de cor )  e luminosidade.

E.S.C.O (ENERGY SERVICE COMPANY)

O  grande diferencial da nossa proposta é oferecer a alternativa conhecida como E.S.C.O, onde sua cidade ou  empresa não fará nenhum investimento e obterá um benefício econômico imediato, através de uma redução tanto no consumo quanto no valor nominal da conta de energia.

As lâmpadas LED podem ser adquiridas diretamente e temos preços muito competitivos.

PROCEDIMENTOS

Análise dos dados : Contagem das lâmpadas / Análise dos custos atuais / Consumo e custo real da iluminação dentro do custo total de energia.

Modelo da lâmpada;

Tipo de lâmpada utilizada (incandescente, fluorescente, diodo …);

Potência de cada lâmpada (60W, 80W, 120W ….);

Dias/semana – Quantos dias por semana as lâmpadas estão  ligadas;

Horas/Dia – Quantas horas por dia as lâmpadas estão  ligadas;

Quantidade de lâmpadas com as mesmas características;

Valor do Kw/h da iluminação publica e prédios públicos .

Proposta Técnica : Produtos LED em substituição  aos produtos instalados  / Novo consumo energético após intervenção com LED’s.

Proposta Econômica: Mensalidade calculada através do ganho entre o velho consumo e o novo consumo / Serviços que estarão incluídos como a manutenção e estocagem ficam integralmente por  conta do Grupo Italiano ,  durante toda a duração do contrato.

Sua cidade ou empresa pagará um valor mensal que estará sempre abaixo da sua atual conta de luz.

Toda a instalação. Trabalhamos com equipes locais e temos um estoque para atender em até 48 horas a substituição de qualquer corpo luminoso.

Manutenção, estocagem . Com o inicio do contrato E.S.C.O, sua cidade ou empresa não se preocupará mais com iluminação.

Simulação:

Consumo ano KWh :

Agora com atuais lâmpadas  =   8.640 kwH

Depois com lâmpadas Led =      3.283 kwH

Custo Energia R$ /kWh  = 0,30

Custo ano R$ /kWh   :

Agora com as atuais lâmpadas :   R$ 2.592.000,00

Depois com Lampadas Led  :         R$ 984.900,00

Redução de 62%                           R$ 1.607.000,00

ENVIO DE PROPOSTA

Para enviarmos uma proposta necessitamos :

Nome do município ///  CNPJ /// Representante:

Uma cópia da última conta de luz para sabermos qual o valor da tarifa paga.

Valor do Kw/h da iluminação publica e prédios públicos .

A descrição das lâmpadas ( iluminação publica e prédios públicos )  que poderão ser trocadas, devem vir numa planilha com as seguintes informações:

  • Modelo da lâmpada atual
  • Tipo
  • Potência
  • Horas/dia funcionando
  • Dias/semana funcionando

INFORMAÇÕES

atendimento@ipgbrasil.org